Questões para estudar

Introdução a Economia

1 – Por que a renda no Nordeste é inferior a renda Paulista?

R: Esse é uma questão de Oferta x Demanda. Temos poucas oportunidades de trabalho no NE por conta do baixo desenvolvimento industrial. Por conta disso, existe uma oferta de mão-de-obra muito superior a demanda. Isso provoca queda no valor da mão-de-obra, queda nos salários.

2 – Por que a alta no preço do cafezinho reduz a demanda de açúcar?

R:  Porque são bens complementares, consumidos em conjunto. Logo o aumento no preço do café reduz sua demanda, que vem a reduzir também a demanda de seus bens complementares como o açúcar.

3 – Como se divide o estudo da ciência Econômica?

R:  Se divide em:

  • Microeconomia – Estuda a formação dos preços nos diversos mercados, a partir da ação conjunta da oferta e da demanda. Os preços constituem os sinais para o uso eficiente dos recursos escassos da sociedade e funciona como um elemento de exclusão.
  • Macroeconomia – Estuda as condições de equilíbrio estável entre renda e o gasto nacional. As políticas econômicas de intervenção procuram sempre estabelecer tal equilíbrio.
  • Desenvolvimento Econômico – Estuda o processo de acumulação dos recursos escassos e da geração de tecnologia capazes de aumentar a produção de bens e serviços para a sociedade.
  • Economia Internacional – Estuda as condições de equilíbrio do comercio externo (importações e exportações), alem dos fluxos de capital.

Macroeconomia

1 – Qual a diferença básica entre microeconomia e macroeconomia?

R: A microeconomia é o ramo da ciência econômica voltado ao estudo do comportamento das unidades de consumo (indivíduos e famílias), ela se concentra no estude de como a demanda e a oferta de determinado bem ou serviço determina seu preço. Seu foco recai sobre a escolha individual e suas conseqüências para o mercado.

A macroeconomia estuda o comportamento do sistema econômico por um número de fatores, inflação, desemprego, demanda e oferta agregada, produto, renda, etc. Seus principais objetivos estão no rápido crescimento do consumo. Na macroeconomia os preços são determinados pela quantidade de moeda nas transações e os problemas são tratados nos campos da produção e emprego.

Portanto, a distinção é que a microeconomia estuda a formação de preços, já na macroeconomia ocorre o entrosamento dos fenômenos monetários com os fenômenos reais da produção, consumo e investimento.

2 – Defina o que é:

a) Um agente econômico superavitário: é aquele que tem sua receita maior que sua despesa, dispões de poupança e deseja investir suas economias.

b) Um agente econômico deficitário: é aquele que tem sua receita menor que sua despesa e necessita de crédito para complementar suas atividades e para consumir bens e serviços.

3 – Quais os quatro mercados analisados pela macroeconomia?

R: Os quatro mercados são:

  • Mercado de Trabalho: Analiza todos os tipos de trabalho de um país a partir do nivel de emprego e taxa salarial.
  • Mercado de Bens e Serviços: Análisa todos os bens e serviços produzidos em um país e seus preços. Faz também uma média de preços que é chamade de Nível Geral de Preços.
  • Mercado Monetário e de Títulos: Analiza a moeda e os títulos de dívida. Utiliza como estudo a poupança, a disponibilidade de moeda e os títulos de dívida, para determinar o preço e a quantidade de títulos disponíveis.
  • Mercado de Divisas: Analiza a entrada e saída de capital estrangeiro. Essa variação determina a taxa de câmbio e o preço das divisas em termos da moeda nacional.

Politica Econômica

1 – Qual modalidade de política econômica o governo atual está utilizando? Justifique.

R: O Brasil está utilizando a modalidade expansionista que tem por objetivo a manutenção e/ou aceleração do crescimento, a exemplo do PAC.

2 – Qual o objetivo do governo ao elevar a taxa básica de juros (SELIC)?

R: A taxa de juros tem efeito direto sobre a poupança, influenciando na remureração do capital sobre os investimentos, influenciando o custo do capital. Portanto o objetivo é uma politica monetária restritiva. A elevação da taxa de juros irá diminuir a quantidade de dinheiro em circulação na economia.

3 – O que o governo precisa fazer para aumentar a demanda agregada e o consumo privado através das Políticas Fiscais?

R: Em uma política econômica expansionista, temos o aumento dos gastos públicos e corte de impostos, com o objetivo de aumentar a demanda agregada e o consumo privado.
Quanto maiores os impostos, menor será a renda disponível e portanto a consumo é afetado. Quando os gastos públicos são maiores, a demanda também é maior.
O governo pode estimulá-la cortando impostos e/ou elevando seus gastos.

PIB & PNB

1 – Qual a diferença entre PIB e PNB?

R: PIB – Mensuração de todos os bens e serviços, ou seja, de todas as riquezas produzidas dentro das fronteiras de uma região, independentemente do destino dessa renda.

 PNB – O PNB considera todos os valores que um país recebe do exterior, além das riquezas que foram apropriadas por outras economias, ou seja, os valores que saem.

A diferença é: o PNB considera as rendas enviadas e recebidas do exterior, enquanto o PIB, não.

2 – Por que o Brasil utiliza o PIB e não o PNB para medir as riquezas produzidas pela nossa atividade econômica?

R: O Brasil utiliza o PIB, porque o PNB normalmente é menor que o PIB, uma vez que as transnacionais enviam grande parte de seus lucros para seus países de origem. E como o Brasil possui poucas multinacionais com filiais no exterior,  não há grande absorção de lucros gerados por essas empresas no exterior.

3 – O que o governo espera da economia com o pacote de estimulo a industria anunciado em Abril/2012?

R:  O governo reforçou ações sobre o câmbio, medidas tributárias, com a desoneração da folha de pagamento, e estímulos à produção nacional. Foram destacadas ainda medidas para reduzir o custo do comércio exterior e de defesa comercial. Outra medida é o incentivo ao setor de informação e comunicações. Foram divulgadas ainda melhores condições de crédito, por meio do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico Social (BNDES), e condições mais favoráveis para a indústria automobilística nacional.

O governo espera que todas as medidas venham a aquecer a economia e ajudar a indústria a enfrentar a crise econômica internacional dentro do Plano Brasil Maior. Além disso, espera fortalecer a economia brasileira e garantir a continuidade do crescimento sustentável. As medidas irão responder aos problemas que estão sendo criados pela crise econômica mundial.

Indicadores de Conjuntura

1 – Para que servem os Indicadores de Conjuntura?

R: Indicadores de Conjuntura Econômica são dados estatísticos que analisa a economia e a política nacional. A publicação dos indicadores reúne diversas estatísticas econômicas, abrangendo informações sobre PIB, taxa de desemprego, balança comercial, taxas de câmbio, produção industrial entre outros indicadores. Os indicadores de conjuntura tem a função de nos posicionar sobre  a evolução da economia.

2 – Qual a principal fonte de financiamento de bens de capital?

R: FINAME, do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), é uma das principais fontes de financiamentos de bens de capital.

Inflação

1 – Quais os 3 principais institutos de pesquisa que divulgam índices de inflação no Brasil?

R: IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística
FGV – Fundação Getúlio Vargas
FIPE – Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (ligada a USP)

2 – Quais os 3 grupos de preços utilizados para o cálculo de IGP?

R: Preços de Atacado – 60% de peso no índice
Preços ao Consumidor – 30% de peso no índice
Preços da Construção Civil – 10% de peso no índice

3 – Qual a principal função do IGPM?

R:  A principal função do IGPM é a correção de contratos bancários. Criado a pedido da Federação dos Bancos com uma cláusula que impede sua modificação pelo governo e tinha como função, servir de corretor de contratos bancários aplicável já no dia 30 do mês em curso.

Microeconomia

1 – Defina Microeconomia

R: A Microeconomia é definida como um problema de alocação de recursos escassos em relação a uma série possivel de fins. Os desdobramentos lógicos desses problemas levam ao estudo do comportamento economico individual de consumidores, e firmas bem como a distribuição da produção e rendimento entre eles. A Microeconomia é considerada a base da moderna teoria econômica, estudando suas relações fundamentais.

2 – Como se divide a Microeconomia?

R: É dividida em:

Teoria do Consumidor: Estuda as preferências do consumidor analisando o seu comportamento, as suas escolhas, as restrições quanto a valores e a demanda de mercado.

Teoria da Firma: Estuda a estrutura econômica de organizações cujo objetivo é maximizar lucros. Estuda estruturas de mercado tanto competitivas quanto monopolísticas.
Teoria da Produção: Estuda o processo de transformação de fatores adquiridos pela empresa em produtos finais para venda no mercado. Estuda as relações entre as variações dos fatores de produção e suas conseqüências no produto final.

3 – O que estuda a Teoria do Consumidor?

R: A Teoria do Consumidor, ou Teoria da Escolha, é uma teoria microeconômica, que busca descrever como os consumidores tomam decisões de compra e como eles enfrentam os tradeoffs* e as mudanças em seu ambiente. *Tradeoff, é uma expressão que define uma situação em que há conflito de escolha.

Tributos

1 – Defina: Tributo.

R: Tributo é a parcela que a sociedade entrega ao estado em dinheiro, de forma obrigatória, para financiamento dos gastos públicos. Tipos de tributo: Impostos, taxas, contribuições de melhoria, empréstimos compulsórios e contribuições especiais.

2 – Qual a diferença entre Imposto e Taxa?

R: Imposto é um tributo arrecadado para atender as necessidades públicas, sem obrigatoriedade de restituição direta àquele que paga, já as taxas são tributos pagos por um serviço que utilizamos ou está a nossa disposição e que gera despesas para o poder público.

3 – Qual a finalidade do Sistema Tributário Nacional?

R: O Sistema Tributário Nacional tem como finalidade arrecadar um determinado valor da população, colocando-o no caixa do governo para que este redistribua para a sociedade através de infraestrutura, saneamento básico, saúde, entre outros serviços.

Anúncios

2 Comentários

Arquivado em Economia

2 Respostas para “Questões para estudar

  1. Sueli

    Excelente trabalho!

    Por favor me tira essa dúvida:

    Por que a Macroeconomia Contemporânea considera o sistema econômico mundial integrado, complementar e interdependente?

    Explique a utilização e importância do Sistema de Contas Nacionais para o monitoramento e controle de crises financeiras internacionais.

    Muito obrigada!

    • Boa Pergunta!

      Vamos por partes:
      1 – Sistema econômico mundial integrado – Hoje, os sistemas econômicos estão muito integrados, isso quer dizer que questões que beneficiam economias do outro lado do globo terrestre, tem o potencial de beneficiar nossa economia local. Por outro lado, problemas econômicos em qualquer economia local, tem o potencial de afetar o equilíbrio econômico de outras nações.
      Um exemplo disso foi a crise na Grécia. Problemas de equilíbrio nas contas do governo Grego, geraram grandes transtornos para toda a comunidade européia. Veja, um pais pequeno, 47ª PIB mundial, foi capaz de gerar problema para os maiores PIBs mundiais, por conta de um desequilíbrio interno. Isso demonstra o quanto os sistemas econômicos estão integrados. Por isso, podemos dizer que o sistema econômico mundial é interdependente, uma economia depende da outra. São sistemas complementares.
      Mas você deve estar se perguntando: Por que isso ocorre hoje e não ocorria no passado?
      Isso é decorrente da evolução, principalmente nas comunicações e nos transportes.
      Hoje é muito simples comprar quase qualquer coisa, de qualquer lugar do mundo. O que viabiliza esse comercio internacional é justamente a facilidade nas comunicações e o custo do transporte.
      podemos usar milhares de exemplos, mas vou usar um que está muito próximo de mim, o setor siderúrgico.
      O Brasil é um dos maiores produtores mundiais de minério de ferro. A China concentra hoje, 50% da capacidade de produção de aço no mundo. Veja como as coisas estão interligadas globalmente. Para o Brasil poder ser um dos maiores produtores, precisamos de muitos clientes para comprar esse minério de ferro. Como eu disse, metade dos clientes do minério de ferro estão na China. Então, os mineradores brasileiros vão vender minério de ferro para as usinas siderúrgicas brasileiras, argentinas, alemãs, norte americanas e principalmente chinesas. Apesar da China produzir metade do aço do mundo, ela não consome todo esse aço, por isso, eles precisam vender o aço produzido para os consumidores ao redor do mundo. E isso ocorre com milhares de cadeias produtivas. Falei só de aço, mas pense em toda a produção de alimentos, medicamentos, bens de consumo, etc, etc, etc… Um problema que parece “pontual” na Grecia, vai afetar os fornecedores da Grécia e os clientes da Grécia. Por isso, a macroeconomia contemporânea considera o sistema econômico mundial integrado, complementar e interdependente.

      2 – Por conta dessa proximidade das economias e dos efeitos que umas causam nas outras, parece-me importante saber como seus parceiros comerciais estão economicamente. Uma forma eficiente de saber como um pais está se desenvolvendo, é através do Sistema de Contas Nacionais, pois vai nos demonstrar através de dados públicos, disponíveis, se determinada economia está evoluindo, se está regredindo ou se apresenta riscos futuros.

      Isso tudo gera outros problemas, pois é praticamente impossível monitorar todos os aspectos de todas as economias do mundo, assim como é impossível prever as ações dos governos frente às adversidades. Isso claramente gera diversas discussões e ansiedades que na maioria das vezes são apenas medos e inseguranças infundados.

      Espero ter esclarecido um pouco mais.
      Abs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s