Introdução a Economia

O que estuda a economia? Qual a sua definição?

Definição dada pelo economista americano Paul Samuelson: “Economia é uma ciência social que estuda a administração dos recursos escassos entre usos alternativos e fins competitivos.”

Definição dada pelo economista brasileiro Prof. Antonio Delfim Netto: “Economia é a arte de pensar.”

Objetivo da Ciência Econômica é estudar a escassez.

Em economia tudo se resume a uma restrição quase que física – a lei da escassez, isto é, produzir o Maximo de bens e serviços a partir dos recursos escassos disponíveis a cada sociedade.

Problemas econômicos básicos:

- O que produzir?

Quanto produzir?

- Como produzir?

- Para quem produzir?

Fácil entender que: O QUE, QUANTO, COMO e PRA QUEM produzir não seriam problemas se os recursos utilizáveis fossem ilimitados. Na realidade existem ilimitadas necessidades e limitados recursos disponíveis e técnicas de fabricação. Baseada nessas restrições, a Economia deve optar dentre os bens a serem produzidos e os processos técnicos capazes de transformar os recursos escassos em produção.

Exemplo:

 

Lei Básica da Economia de Mercado: Lei da Oferta e da Demanda

O desejo dos indivíduos determinará a magnitude da demanda e a produção das empresas determinará a magnitude da oferta. O equilíbrio entre demanda e a oferta será sempre atingido pela flutuação do preço.

A partir dela, é possível descrever o comportamento preponderante dos consumidores na aquisição de bens e serviços em determinados períodos, em função de quantidades e preços. Nos períodos em que a oferta de um determinado produto excede muito à procura, seu preço tende a cair. Já em períodos nos quais a demanda passa a superar a oferta, a tendência é o aumento do preço.

A estabilização da relação entre a oferta e a procura leva, em primeira análise, a uma estabilização do preço. Uma possível concorrência, por exemplo, pode desequilibrar essas relações, provocando alterações de preço.

 

 

Agentes Econômicos

Um agente econômico é qualquer entidade que pertence e atua num determinado sistema econômico. Pode ser uma pessoa, tomada individualmente, ou uma pessoa coletiva – (empresa, cooperativa, órgão governamental, etc.

Os agentes econôminos são:

As Famílias – que têm o objetivo de satisfazer suas necessidades;

As Empresas – que têm o objetivo de maximizar seus lucros;

O Governo – que tem o objetivo de ampliar o bem-estar social.

 

Economia Capitalista

Elementos da economia capitalista:

 - Capital: Não é apenas dinheiro. Capital é o conjunto de bens econômicos, tais como, máquinas, instrumentos, fábricas, terras, matérias-primas, prédios, carteiras, etc…

 - Propriedade privada: Nossa sociedade é chamada de capitalista porque o capital é propriedade privada de alguém, o capitalista. É através da propriedade que o capitalismo se apropria de parte da renda gerada nas atividades econômicas.

- Divisão do trabalho: Através da especialização e da divisão de tarefas, um determinado grupo de indivíduos pode produzir muito mais do que se cada indivíduo produzisse individualmente um determinado bem.

- Moeda: Instrumento de troca criado para substituir o escambo nas transações econômicas. A Moeda tem basicamente 4 funções:

- Meio de troca: o que facilita os negócios;

- Reserva de valor: por ser mais fácil na formação de poupança, transporte e divisão;

- Unidade de conta: não é necessário se conhecer os valores relativos de todos os produtos entre si, basta conhecê-los em relação à moeda e a sua unidade monetária. Ex. Real, Dolar, Euro, etc…;

- Padrão para pagamentos: utiliza-se a moeda para todos os pagamentos.

 

Divisão do Estudo:

Para efeitos didáticos do estudo da Ciência Econômica, podemos dividir a teoria econômica em 4 grandes áreas:

a)     Microeconomia (Teoria dos Preços)

Estuda a formação dos preços nos diversos mercados, a partir da ação conjunta da oferta e da demanda. Os preços constituem os sinais para o uso eficiente dos recursos escassos da sociedade e funciona como um elemento de exclusão.

b)     Macroeconomia (Equilíbrio da Renda Nacional)

Estuda as condições de equilíbrio estável entre renda e o gasto nacional. As políticas econômicas de intervenção procuram sempre estabelecer tal equilíbrio.

c)     Desenvolvimento Econômico

Estuda o processo de acumulação dos recursos escassos e da geração de tecnologia capazes de aumentar a produção de bens e serviços para a sociedade.

d)    Economia Internacional

Estuda as condições de equilíbrio do comercio externo (importações e exportações), alem dos fluxos de capital.

Introdução a Economia

Introdução a Economia – 22/08/2011

O que estuda a economia? Qual a sua definição?

Definição dada pelo economista americano Paul Samuelson: “Economia é uma ciência social que estuda a administração dos recursos escassos entre usos alternativos e fins competitivos.”

Definição dada pelo economista brasileiro Prof. Antonio Delfim Netto: “Economia é a arte de pensar.”

Objetivo da Ciência Econômica é estudar a escassez.

Em economia tudo se resume a uma restrição quase que física – a lei da escassez, isto é, produzir o Maximo de bens e serviços a partir dos recursos escassos disponíveis a cada sociedade.

Problemas econômicos básicos:

- O que e Quanto produzir?

- Como produzir?

- Para quem produzir?

Fácil entender que: O QUE, QUANTO, COMO e PRA QUEM produzir não seriam problemas se os recursos utilizáveis fossem ilimitados. Na realidade existem ilimitadas necessidades e limitados recursos disponíveis e técnicas de fabricação. Baseada nessas restrições, a Economia deve optar dentre os bens a serem produzidos e os processos técnicos capazes de transformar os recursos escassos em produção.

Exemplo:   

Lei Básica da Economia de Mercado: Lei da Oferta e da Demanda

O desejo dos indivíduos determinará a magnitude da demanda e a produção das empresas determinará a magnitude da oferta. O equilíbrio entre demanda e a oferta será sempre atingido pela flutuação do preço.

A partir dela, é possível descrever o comportamento preponderante dos consumidores na aquisição de bens e serviços em determinados períodos, em função de quantidades e preços. Nos períodos em que a oferta de um determinado produto excede muito à procura, seu preço tende a cair. Já em períodos nos quais a demanda passa a superar a oferta, a tendência é o aumento do preço.

A estabilização da relação entre a oferta e a procura leva, em primeira análise, a uma estabilização do preço. Uma possível concorrência, por exemplo, pode desequilibrar essas relações, provocando alterações de preço.

Agentes Econômicos

Um agente econômico é qualquer entidade que pertence e atua num determinada sistema econômica. Pode ser uma pessoa, tomada individualmente, ou uma pessoa coletiva (empresa, cooperativa, orgão governamnental, etc.)

Os agentes econôminos são:

As Famílias – que têm o objetivo de satisfazer suas necessidades;

As Empresas – que têm o objetivo de maximizar seus lucros;

O Governo – q que tem o objetivo de ampliar o bem-estar social.

Economia Capitalista

Elementos da economia capitalista:

– Capital: Não é apenas dinheiro. Capital é o conjunto de bens econômicos, tais como, máquinas, instrumentos, fábricas, terras, matérias-primas, prédios, carteiras, etc…

– Propriedade privada: Nossa sociedade é chamada de capitalista porque o capital é propriedade privada de alguém, o capitalista. É através da propriedade que o capitalismo se apropria de parte da renda gerada nas atividades econômicas.

- Divisão do trabalho: Através da especialização e da divisão de tarefas, um determinado grupo de indivíduos pode produzir muito mais do que se cada indivíduo produzisse individualmente um determinado bem.

- Moeda: Instrumento de troca criado para substituir o escambo nas transações econômicas. A Moeda tem basicamente 4 funções:

- Meio de troca: o que facilita os negócios;

- Reserva de valor: por ser mais fácil na formação de poupança, transporte e divisão;

- Unidade de conta: não é necessário se conhecer os valores relativos de todos os produtos entre si, basta conhecê-los em relação à moeda e a sua unidade monetária. Ex. Real, Dolar, Euro, etc…;

- Padrão para pagamentos: utiliza-se a moeda para todos os pagamentos.

Divisão do estudo da ciência Econômica

Para efeitos didáticos do estudo da Ciência Econômica, podemos dividir a teoria econômica em 4 grandes áreas:

a)     Microeconomia (Teoria dos Preços)

Estuda a formação dos preços nos diversos mercados, a partir da ação conjunta da oferta e da demanda. Os preços constituem os sinais para o uso eficiente dos recursos escassos da sociedade e funciona como um elemento de exclusão.

b)     Macroeconomia (Equilíbrio da Renda Nacional)

Estuda as condições de equilíbrio estável entre renda e o gasto nacional. As políticas econômicas de intervenção procuram sempre estabelecer tal equilíbrio.

c) Desenvolvimento Econômico

Estuda o processo de acumulação dos recursos escassos e da geração de tecnologia capazes de aumentar a produção de bens e serviços para a sociedade.

d) Economia Internacional

Estuda as condições de equilíbrio do comercio externo (importações e exportações), alem dos fluxos de capital.

Questões:

1 – Por que a renda no Nordeste é inferior a renda Paulista?

2 – Por que a alta no preço do cafezinho reduz a demanda de açúcar?

3 – Como se divide o estudo da ciência Econômica?